Linux
   Home  |  Notícias  |  Artigos  |  Dúvidas  |  Anuncie  | Comunidades |  Parceiros  |  Contato
Login
Facebook  Twitter
Login


Artigos - Internet

Publicado em 22/09/2011 11:10:10



root

Trabalho de graduação sobre sistemas operacionais em nuvem. Aborda visão geral sobre o assunto faz análises de alguns serviços etc.


Sistemas Operacionais Online

 

Os sistemas operacionais online ou em nuvem surgiram na Web 2.0. Para entender melhor, o que é a Web 2.0? Por muitos ela é considerada a segunda geração da internet. Nessa geração há um aumento da interação entre a Web e o usuário. 

Com isso os serviços disponibilizados na rede começam a se integrar, assim em todos os sites que se vai há botões de compartilhamento para as redes sociais e em todo e qualquer site que se entre, há a possibilidade de compartilhar aquilo com os outros. 

Ok, então, resumindo, a Web 2.0 é mais interativa, integra o mundo real ao mundo digital, tornando a internet uma grande sociedade. E então, conforme as utilidades da Web 2.0 foram se revelando aos usuários, foi inventada a computação nas nuvens, que é a ideia de "suba seus arquivos para os nossos servidores, aqui eles estarão mais seguros!" e aí foram criados os sistemas operacionais online. 

 

Fácil e seguro

A computação em nuvem é bastante legal nesse ponto de gerenciamento de arquivos. Se o seu computador estragar, por exemplo, seus arquivos correm um risco enorme de serem perdidos se não houver um backup. Com a computação em nuvem é feito o upload dos seus arquivos para o servidor correspondente ao serviço escolhido, e é claro, eles tem toda uma tecnologia de backup para manter seus arquivos seguros. 

Assim, com os sistemas operacionais você tem aplicações, seus arquivos, tudo online, pode acessá-los de qualquer lugar. É mais útil do que parece, principalmente se não houver um computador em casa, assim a pessoa pode ir a uma lan house e lá terá o seu computador todinho online. É útil também pra quem não para em casa, trabalha viajando para vários lugares, ao precisar acessar um documento importante, pode acessá-lo online. 

"Gratuito"

A parte ruim vem para os usuários que não querem gastar nada, é que grandes empresas visam grandes lucros, óbvio, e com isso o que era todo grátis acabou passando a ser parte pago. Limitaram o armazenamento e alguns serviços específicos em vários SOs, mas nada que atrapalhe o uso, muito pelo contrário, até porque se o usuário quiser estender os serviços, é tudo barato. 

Acessível

É possível acessar qualquer um dos sistemas online, tendo apenas um navegador com os serviços de flash player e java atualizados. É bastante leve, e trás uma experiência de interação bem legal. Uma coisa que atrapalha um pouco é a velocidade da internet, principalmente para upload de arquivos. Se o usuário estiver usando uma wireless ou 3G, dependendo da estabilidade da internet, o serviço pode desconectar e um arquivo que estava sendo editado se perder, ou perder um upload, o que atrapalha um pouco. Mas com tanta facilidade de acesso, tem sempre algum ponto contra, porém nada que atrapalhe a experiência, repito. 

Linguagem de programação

O primeiro SO onilne foi o Palm WebOS, criado por um estudante sueco Fredrik Malmer em XHTML e JavaScript. Sistemas operacionais comuns são feitos em linguagem C, Assembly, dentre outras, enquanto os online tem de ser criadas em linguagem que possam ser lidas pelo próprio browser, assim são feitos comumente em PHP ou Java. 

Aplicativos

Cada sistema tem características próprias, portanto os aplicativos iniciais variam de serviço para serviço. A maioria dos sistemas tem processador de texto, serviço de upload de arquivos, calendários, calculadoras, apenas aplicações básicas, e as avançadas vão depender do objetivo da empresa e variam de um sistema a outro. 

Já outros serviços apostam no conhecimento avançado do usuário para a customização do serviço, assim há sistemas que disponibilizam ferramentas para criação de aplicativos, um exemplo é o falecido YouOS.

Testando sistemas operacionais online

Falarei agora sobre três sistemas operacionais online diferentes: o EyeOS, o ZeroPC e oGoogle Chrome OS. Os dois primeiros são online, grátis, já o terceiro é o primeiro SO da Google, e traz a mesma ideia de computação em nuvem. 
 

EyeOS



O eyeOS é simples, tem aplicações básicas como cliente de e-mail, processador de texto, gerenciador de arquivos, calendário, calculadora etc. Com uma interface limpa até demais, é mais voltado a comunicação e compartilhamento de arquivos online. 

Não serve para gerenciar nada pesado, porém o foco da empresa é a mobilidade. O lema deles é "Everywhere, on any device", ou seja "Em qualquer lugar, em qualquer aparelho", onde quer que você esteja, pelo computador, notebook, celular, você pode acessar seus arquivos, e de forma rápida e segura. 

Não é necessário fazer download de nada, ele funciona no browser perfeitamente. 

Caso queira criar um servidor com o SO, é possível, é baixar o cliente, para o Ubuntu ele tem 26mb. Como o código do EyeOS é open source, várias empresas que o utilizam alteram suas funções e criam novos apps, e é aí que ele se diferencia. 

Uma dessas empresas que o utilizam é a Biblioteques de Barcelona, que interliga cerca de 60 bibliotecas através do EyeOS. O mesmo acontece com a empresa de telefonia SFR, que nas modificações que fez no SO inclui programas para envio de SMS, messengers para celulares, sincronização de calendário etc. 

Não é divulgada nenhuma informação de preço inicialmente, para comprar os serviços, o usuário preenche e envia alguns dados informando sobre o seu interesse em algum produto e algum atendente responde o protocolo iniciando uma negociação. 

ZeroPC



O ZeroPC é diferente, mais voltado a redes sociais, tem uma interface mais amigável. 

Possui messenger integrado que gerência várias conexões de clientes IM, gerenciador de várias contas de e-mail, gerenciador de várias contas de redes sociais, tem integração com documentos do Google Docs e divulga os links para seus arquivos públicos nas suas redes sociais cadastradas, faz upload de arquivos por 'drag and drop', em português 'clica e arrasta', possui vários temas para o desktop, com backgrounds customizáveis, possui office integrado muito semelhante ao Microsoft Office, permite postar lembretes na área de trabalho etc. 

A ideia deste SO é semelhante ao EyeOS, porém mais voltado às redes sociais, assim basta que você se conecte ao ZeroPC e lá estarão todas as suas redes sociais organizadas e conectadas por gerenciadores bastante eficientes, dentre elas Facebook, Twitter, Youtube, Flickr, e várias outras. 

É possível se conectar ao ZeroPC com as contas do Facebook ou Google. Ele te dá um crédito inicial de US$10,00 e um espaço de armazenamento de 1GB. Por ter tantos serviços, o ZeroPC cobra até US$1,00 por mês para manter o serviço. Por exemplo, uma pessoa que tem 300MB armazenados, será cobrado US$0,21 pela transferência dos 300MB e mais US$0,41 por mês para mantê-los. 

Chrome OS

O Chrome OS é o sistema operacional da Google, e falando em computação nas nuvens, não poderíamos deixar de falar dele. Recém lançado, entrou no mercado oficialmente dia 15 de Junho de 2011. Lançado com os Chromebooks, notebooks que já vem com o SO integrado, foi projetado para interagir diretamente com aplicativos online, a interface é basicamente o navegador Chrome com atalhos para os aplicativos. Os Chromebooks são vendidos em duas marcas, Acer e Samsung. 

Como o SO é acessado online, são reduzidos os gastos de energia, portanto a bateria do Chromebook dura um dia, demora cerca de 8 segundos para inicializar contra os cerca de 30 segundos de um computador normal, possui 3G de fábrica para acessar a internet onde quer que o usuário for. Atualiza automaticamente, faz upload de todos os seus arquivos. Como ponto contra há o problema dos aplicativos, a Apple verifica um a um todos os aplicativos disponibilizados na sua loja. O Google não faz isso, e recentemente foram descobertas inúmeras falhas no sistema que permitiam que aplicativos fizessem uso indiscriminado de vários recursos do sistema, como acessar qualquer página de internet, acesso a dados do navegador como cookies e histórico, o que coloca em risco a segurança dos dados do usuário.

Visão Geral

Conforme a tecnologia evolui, surgem sempre novos serviços e novas oportunidades. Serviços como sistemas operacionais online fazem parte dessa evolução. Eles são bastante úteis para quem não para em casa, precisa de arquivos que não devem ser carregados pra onde quer que vá. Assim acabam se tornando uma alternativa de armazenamento bastante útil. 

Por outro lado, o Brasil tem bastante tecnologia, porém não é em todo lugar que se vai que podemos ter acesso à internet, o que acaba dificultando o uso desse serviço pelos brasileiros. 

Outra coisa é que ainda que tenha aplicações úteis, acabam deixando um pouco a desejar na interatividade, o uso dos SOs acaba sendo meio travado e não flui como deveria, talvez isso melhore com a versão baixada, porém é um erro a se corrigir no uso com navegador. 

Outro problema, e esse é um problema grave, é a falha de segurança do Chromebook. 

Contudo podemos perceber que toda tecnologia nova tem vários pontos a serem corrigidos, os SOs online deverão substituir os sistemas como nós os conhecemos hoje, então que venham as novas tecnologias, e tomara que façam uns jogos legais, porque até agora eu senti falta deles nas versões testadas.

Fonte: http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Sistemas-Operacionais-Online


Seja o primeiro a fazer um comentario.




    Logar-se


Links Patrocinados

iCloudWeb - Otimizando Negócios

Impofácil

Bugroon Raízes

Untitled Document

 

Copyright © 2019 SoumaisLinux.com.br . Conteúdo distribuido sob licença GNU FDL