Linux
   Home  |  Notícias  |  Artigos  |  Dúvidas  |  Anuncie  | Comunidades |  Parceiros  |  Contato
Login
Facebook  Twitter
Login


Artigos - Software

Publicado em 17/06/2011 17:12:26



admin

Não é novidade que um dos dispositivos mais complicados de configurar no a href\"http://www.vivaolinux.com.br/linux/\"GNU/Linux/a é uma placa de TV. É preciso cuidados para adquirir uma pensando em usar nesse sistema se não fica-se sem usar esse hard


Configurando a PixelView PlayTV STBVD Hybrid no Ubuntu 11.04

 

O adaptador USB PlayTV STBVD Hybrid é um dos produtos da PixelView lançados no Brasil lançados a pouco tempo com suporte a TV digital e também TV analógica, Rádio, Svideo e outros. A partir do kernel 2.6.38 esse adaptador USB da PixelView passou a ser reconhecido no GNU/Linux, mas ainda não há assistentes na maioria das distribuições que a deixem pronta para uso. O artigo aqui procura mostrar como realizar essa configuração manualmente (pelo menos relativo a parte analógica), na parte que se refere dizer aos players de TV qual o dispositivo correto que aponta para a Hybrid e no som. Usaremos o TVTime para assistir TV, pois apresenta uma qualidade de imagem excepcional em comparação com outros programas do gênero. Outro ajuste que precisa ser feito é em relação ao som, o qual o TVTime e outras aplicações por padrão não conseguem ter acesso por vários fatores, dentre eles pelo motivo de várias distribuições não habilitarem o sistema de som OSS no kernel e por usarem o Pulse Audio em seu lugar. Isso se deve também pelo próprio TVTime oficialmente ter tido a ultima versão lançada em 2005, e depois disso alguém adicionou alguns patchs ao programa, mas nada substancial para compatibilizá-lo com as novas tecnologias de som. A base usada neste artigo é em cima do Ubuntu 11.04, usando um netbook Acer Aspire One D250, com Atom N270, 2GB de Memória DDR2 e HD de 160 GB, mas acredito em que qualquer versão de sistema ou em outras distros com o kernel 2.6.38 a Hybrid possa funcionar. Bom, vamos aos passos:

Instalação dos programas necessários

É preciso redirecionar o áudio da Hybrid para as caixas de som. Será utilizado o sox para isso. Instale-o com: # apt-get install sox ou $ sudo apt-get install sox Agora o programa para assistir televisão, o TVTime: # apt-get install tvtime ou $ sudo apt-get install tvtime É possível que uma tela apareça perguntando pelo sistema de TV usado. Escolha na lista PAL-M, o qual é o usado no Brasil. Obs.: Habilite no Synaptic todos os repositórios e tenha instalados os pacotes restritos, caso os passos deem erros.

Obtendo informações do Sistema

Do vídeo: Precisamos saber qual o dispositivo criado pelo sistema para a Hybrid. Se o seu sistema não tiver nenhuma webcam instalada ou outro dispositivo de vídeo semelhante, a TV estará em /dev/video0. Caso contrário haverá vários devs de video. Veja-os com: $ ls -l /dev/video* Se a Hybrid foi conectada por ultimo, ela será o dispositivo com maior número (Exemplo: /dev/video1 ou maior). Anote-o para o passo seguinte. Obs.: se o seu sistema tem mais de uma placa de captura, preste atenção que cada uma tem além de um videon (n é o id do dispositivo) um vbi, que é relativo a seleção de canais. Com: $ ls -l /dev/vbi* Você saberá quantos tem. Para o caso da Hybrid ter sido conectada por ultimo, o vbi será o de maior numero (Exemplo: /dev/vbi1). Para esse caso, anote-o também. Do som: Usando: $ cat /proc/asound/cards procure pela linha que tem a palavra Cx231xxAudio (entre outras informações), e anote número dela (Aqui o número mostrado é 1, pois 0 é relativo ao dispositivo da placa de som do computador).

Ajustando o TVTime

Se não há webcam ou outras placas de TV em seu sistema, pode pular para o próximo passo. Caso tenha, será preciso modificar as configurações do TVTime. Execute como root: Exemplo: # gedit /etc/tvtime/tvtime.xml ou # sudo gedit /etc/tvtime/tvtime.xml Na seção V4LDevice, mude o value para o valor anotado do dispositivo correto da Hybrid. Exemplo: De <option name=”V4LDevice” value=”/dev/video0”/> Para:

<option name=”V4LDevice” value=”/dev/video1”/>

Lá embaixo, se for o caso de ter mais de uma placa de captura no sistema, procure por VBIDevice, e mude o value do vbi para o qual você anotou. Exemplo: <option name=”VBIDevice” value=”/dev/vbi0”/> Para:

<option name=”V4LDevice” value=”/dev/vbi1”/>

Salve as mudanças e saia do editor.

Criação do script

O script tem como função abrir o TVTime e simular que ele está abrindo o som normalmente. O que acontece que o som da Hybrid fica “aberto” no momento em que se está assistindo TV, de maneira que se um canal for mudado, o som muda junto, pois o vbi muda tanto o canal quando o som associado a ele. Só temos acesso ao fluxo vindo da placa. Crie em um editor de texto o seguinte:

#!/bin/bash sox -r 48000 -t alsa hw:1,0 -t alsa pulse & mpid=$! tvtime kill $mpid

O Sox pega dos dispositivos de som (o kernel os cria como parte do sistema de som Alsa) associados a Hybrid o áudio e o joga no pulseaudio, no caso vem da placa de TV e vai para a caixas de som. Veja a parte hw1,0. O “1” é justamente o id do dispositivo de som que vimos anteriormente. Mude esse “1” para o valor que você anotou previamente (do Cx231xxAudio), se for diferente. Caso não deixe como está. O mpid=$! e kill $mpid garantem que o som será fechado se o TVTime for fechado. Salve o script como, por exemplo, tvsom.sh, na sua pasta pessoal ou em outro local que lhe pareça melhor. Torne o script executável, com: $ chmod +x tvsom.sh Ou no Nautilus dê um botão direto do mouse em cima do arquivo, escolha propriedades, e na janela que surgir vá para a aba Permissões. Nela marque Permitir execução do arquivo como um programa. Clique por fim em Fechar. Neste momento você já pode usar o script diretamente no terminal, com: $ /onde/o/script/foi/salvo/tvsom.sh E o TVTime abrirá. Veja que aparecerá um sinal de ruido ou nada. Clique então com o botão direito dentro da tela do programa. Um menu básico aparece. Clique em Gestão de Canais, e no outro menu que surgir clique em Pesquisar canais por sinal. Aguarde enquanto o programa localiza todos os canais disponível. Quando terminar, você já pode assistir a sua TV, bastando digitar o número do canal ou usar, inclusive, o controle remoto para isso (funciona sim, apesar que não todos os botões).

Passo Extra: Criando um lançador na área de trabalho para o script de TV

Para deixar a abertura da TV mais prática e rápida (pelo menos pela interface gráfica), criaremos um atalho para o script na área de trabalho. Na área de trabalho, clique com o botão direito do mouse, e no meu que surgir em Criar Lançador. Na janela que surgir, coloque um nome para o atalho, como por exemplo TVTimeIM (de TVTime IMproved, para dizer que é melhorado... Escolha o nome que for mais agradável para você). Deixe Tipo como Aplicativo. Em Comando clique em Navegar , e na janela Escolha um aplicativo..., selecione o script criado para abrir a sua TV com som e clique em Abrir. Em comando ainda, coloque sh antes do caminho do script, para ficar assim: Exemplo: "sh /home/usuario/tvsom.sh" Para deixar ainda mais expressivo, mude o ícone padrão do lançador (o que tem uma mola embaixo) clicando nele (é um botão na verdade). Aparece a janela Selecionar ícone personalizado. Clique em pixmaps na lista de Locais, e na lista de arquivos escolha, por exemplo: tvtime.png e clique em Abrir. Terminado de configurar o lançador, clique em OK. O atalho para a TV está pronto. Sempre que executá-lo, o script ativará o sox para que o Tvtime pareça que está com som mesmo. Fonte: http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Configurando-a-PixelView-PlayTV-STBVD-Hybrid-no-Ubuntu-11.04/


Seja o primeiro a fazer um comentario.




    Logar-se


Links Patrocinados

iCloudWeb - Otimizando Negócios

Impofácil

Bugroon Raízes

Untitled Document

 

Copyright © 2019 SoumaisLinux.com.br . Conteúdo distribuido sob licença GNU FDL